<<< Retornar à página inicial

HOME »

NOTÍCIAS »

Corte em proventos de servidor aposentado é suspenso por liminar

NOTÍCIAS

Corte em proventos de servidor aposentado é suspenso por liminar

10/01/2014

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), ao deferir pedido de liminar no Mandado de Segurança (MS) 32684, suspendeu os efeitos de decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) que havia considerado indevida a incorporação do percentual de 28,86% aos proventos de um professor aposentado da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

 

Segundo consta nos autos, o percentual foi definitivamente incorporado aos vencimentos do professor em março de 1996, quando transitou em julgado sentença proferida pelo juízo da 3ª Vara Federal da Seção Judiciária de Mato Grosso.

 

O ministro destacou, ao conceder a liminar, que sentença transitada em julgado só pode ser reformulada por meio de ação rescisória. Apontou ainda que a jurisprudência do STF tem reconhecido “ser integralmente oponível, ao Tribunal de Contas da União, a autoridade da coisa julgada, cuja eficácia subordinante, desse modo, não poderá ser transgredida por qualquer órgão estatal”.

 

Citando precedentes do STF, o relator ressaltou que o TCU não dispõe, constitucionalmente, de poder para rever decisão judicial transitada em julgado nem para determinar a suspensão de benefícios garantidos por sentença transitada em julgado, “ainda que o direito reconhecido pelo Poder Judiciário não tenha o beneplácito da jurisprudência prevalecente no âmbito do Supremo Tribunal Federal, pois a 'res judicata', em matéria civil, só pode ser legitimamente desconstituída mediante ação rescisória”.

 

O relator destacou o alto significado, em nosso sistema jurídico, do instituto da “res judicata” (coisa julgada), atributo específico da jurisdição, que se revela pela dupla qualidade que caracteriza os efeitos da sentença: a imutabilidade, de um lado, e a coercibilidade, de outro. O ministro ressaltou que, ao conceder a liminar para suspender o acórdão do TCU, levou em consideração o fato de que os valores percebidos por servidores públicos (ativos e inativos) e pensionistas têm caráter alimentar, "na linha do que tem sido iterativamente proclamado pela jurisprudência do Supremo Tribunal Federal”.

 

(Fonte: STF)

 

 

LEIA TAMBÉM

Parceria entre MEC e OAB visa frear o aumento de cursos de direito sem qualidade

Ação que questiona lei sobre deficientes terá participação da OAB

Cursos de direito suspensos pelo MEC e OAB

Confira os locais de prova da primeira fase do XII Exame da Ordem

LEP - Texto final da reforma visa à efetivação dos direitos dos presos e ao combate à superlotação

 

Conheça o Pagseguro
divisao
divisao

Sede:

Endereço: Rua Alcindo Guanabara, 24
Centro - 4º Andar
Rio de Janeiro - RJ | CEP: 20031-130
Concurso Virtual LTDA
CNPJ: 13.582.759/0001-71
E-mail: sac@cursooabnaweb.com.br
Rio de Janeiro - (21) 4063-9118
Brasília - (61) 4063-6310
São Paulo - (11) 4063-1991
Recife - (81) 4062-9319
Minas Gerais - (31) 4063-8463
Salvador - (71) 4062-9665
Fortaleza - (85) 4062-9605
Porto Alegre - (51) 4063-9311
Diante do cenário de altos índices de reprovação no Exame da OAB, o Curso OAB NA WEB nasceu com objetivo de fornecer toda a estrutura online para que estudantes de Direito alcancem a aprovação no exame. Para isso, o site oferece aulas com professores renomados na área jurídica e utiliza diversos recursos que facilitam a compreensão do conteúdo abordado.

Os responsáveis pelo Curso OAB NA WEB são os mesmos que criaram, em 2009, o site Concurso Virtual - curso online preparatório para concursos públicos que hoje se posiciona entre os 5 maiores do Brasil.

O objetivo do Curso OAB na Web é a sua aprovação. Com aulas teóricas e práticas, visamos a preparação integral do aluno, demonstrando formas de memorização e aprendizado para a primeira e segunda fase do Exame de Ordem. Você também poderá complementar os estudos com simulados, materiais de apoio e aulões ao vivo de revisão.

O Curso OAB NA WEB garante todo o suporte necessário para que você se sinta seguro na realização das provas. Na 2ª fase do XIII Exame, 80% dos nossos alunos em Direito Constitucional foram aprovados. Assim, continuamos colaborando para a formação de novos advogados, pretendendo nos tornar referência no ramo de cursos preparatórios para o Exame da Ordem. Faça parte dessa turma!
Abrir carrinho
Carrinho

0 Itens

R$ 0,00

Finalizar Compra
Fechar aba